Cha de Domingo #55: Retrospectiva – Parte 2

Como nesta edição do Chá de Domingo não consegui terminar a retorspectiva, decidi continua-la esta semana. Aqui ficam os segundos 25 artigos com respectivo comentário!


Foi uma altura em que estava em alta, tinham sido publicadas duas entrevistas minhas e fui alvo de uma semana especial num blogue! Foi também por esta altura que atingi os 400 gostos no facebook. Agora ando pelos 500 🙂 .

Um assunto que continua tão polémico como era na altura. Desconfio que nunca vai mudar!
Continuo a preferir o silêncio, se bem que às vezes preciso de me isolar dos sons que me rodeiam.
Eu mantenho a mesma organização, embora não viva no mesmo sítio. Acrescentei uma estante extra na nova casa que contem os livros que ainda não li.
Mantenho a mesma escolha. Tenho escrito um tanto mais à mão e sem banda sonora.
Um artigo interessante e acessível sobre o afeito de lente do wormhole no filme Interstellar.

Outro artigo, desta vez sobre a renderização do buraco negro presente no filme.
Último artigo desta série, que se foca nos detalhes científicos que achei serem explorados de um modo menos cuidado.
Alguns escritores são levados às costas da comunicação social e outros não…
Um artigo que continua a ser relevante para todos os que gostariam de ser escritores.
O aquecimento para o Camp Nanowrimo de Abril 2015, que não correu tão bem como esperava.

Mais um artigo interessante, desta vez sobre a primeira parte da Jornada do Herói, sob o ponto de vista de vários autores. Por alguma razão repeti o número 36. Para manter a contagem correcta, irei saltar o Chá de Domingo #63.
Neste abordei a segunda parte da Jornada do Herói.
As minhas técnicas para evitar ser distraído durante a escrita. Ainda uso as mesmas!
39 – Luís Miguel Rocha
Fico um bocado triste de recordar este artigo. Quem se lembra deste escritor?
A terceira parte do artigo, sobre a terceira parte da Jornada do Herói.
Uma forma alternativa à Jornada do Herói para estruturarmos histórias.
Uma boa maneira, em combinação com o artigo anterior, de organizar histórias. Prefiro este método à Jornada do Herói.
O truque mais valioso para todos os que se estão a iniciar no mundo da escrita.
Depois do Camp Nanowrimo anterior, confesso que estava nervoso se iria conseguir cumprir os meus objectivos.

Consegui atingir o meu objectivo e terminar uma obra que me perseguia há quase 3 anos!
Um bocadinho de auto-promoção, escrito por volta da altura em que atingi os 500 gostos na página de facebook, estava a escrever o artigo #50 neste blogue e contabilizava 50000 visitas no blogue.
Um artigo que coloca as perguntas essenciais que temos que responder quando criamos uma personagem fictícia.
Uma lista muito útil para quem deseja criar personagens com traços realistas.
Continua a ser o meu guia mais valioso quando se trata de rever, seja os meus ou os escritos de outra pessoa.
E para vocês, qual foi o artigo que causou mais impacto ou deu informação mais relevante?

Leia também

Deixar uma resposta