Camp Nanowrimo Abril de 2020: Dia 16 – Luis Sepúlveda

Luis Sepúlveda

Hoje bati o meu recorde pessoal de palavras escritas num dia num desafio deste género! O recorde anterior tinha sido estabelecido a 16 de Abril de 2016 (sim, há exactamente quatro anos) e era de 5391. Hoje consegui um total de 5501. E ficamos a saber do desaparecimento de Luis Sepúlveda…

Luis Sepúlveda

Luis Sepúlveda

Hoje fiquei a saber da morte do autor chileno. Acho que dispensa apresentação, mas podem ler a biografia dele aqui. Fiquei devastado, pois é um dos meus favoritos e o mundo ficou muito mais pobre sem ele. ao ser uma vítima do Covid-19, faz com seja ainda mais importante que respeitemos todas as recomendações para minimizar o impacto. A maior lição que aprendi com ele é que não tem de ser um grande livro para conter uma grande história que ficará na memória.

Aqui ficam os meus três livros favoritos dele:

História de um Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar

Este é o meu favorito de sempre. Não só me faz lembrar a cidade onde vivi imenso tempo como me foi oferecido pelo meu orientador de Doutoramento. Leiam a opinião completa aqui ou aqui.

O Velho que Lia Romances de Amor

Este livro tem um lugar especial não só pela pessoa que mo ofereceu: a minha esposa, mas também pelo poder de me fazer viajar para a floresta amazónica. Recomendo vivamente que leiam!

Crónicas do Sul

Este livro mostra uma vertente ensaísta do autor. Entretanto descobri que é a suo obra mais conhecida. A grande diferença entre este e os outros livros, é que este tem uma vertente de activismo muito vincada. É um conjuntos de pequenos textos que recomendo. Leiam a opinião completa aqui ou aqui.

Quais são os vosso livros favoritos do autor?

Contagem de Palavras do Camp Nanowrimo Abril de 2020

Com as 5501 palavras, fiquei com um total de 24506. Portanto, foi uma recuperação monumental e tenho agora um atraso de apenas de 2166 palavras, ou seja, pouco mais de um dia de escrita.

Continuem a acompanhar a minha jornada neste Camp Nanowrimo Abril de 2020 aqui. Até amanhã!

Leia também

Deixar uma resposta