Chá de Domingo #10: Atrasos

Todos temos que lidar com atrasos, umas vezes culpa dos outros, outras nossa (a maldita procrastinação) e as restantes não são culpa de ninguém. O Chá de Domingo desta semana é um bom exemplo de um atraso!

Apesar da postagem dizer que é do dia 20 às 17 horas, na verdade ele foi escrito no dia 26 às 20:00. Esta discrepância deve-se a uma atraso. Até aqui ainda não disse nada de novo, mas pelo menos já mostrei uma das consequências dos atrasos: aborrece as expectativas de outras pessoas. Não sei se há quem esteja habituado a ler esta rubrica todos os Domingos, mas se fosse o meu caso, eu ficaria chateado por não ter um artigo fresquinho à hora do chá!
Porque é que nos atrasamos?
A maior fonte de atrasos somos nós mesmos, ou porque adiamos o que realmente temos que fazer ou porque estamos muito ocupados. Por norma, a primeira é a mais frequente. O que é que podemos fazer contra isso? Organizar, meter uns minutos de parte para organizar e definir os objectivos de cada dia. Depois de sabermos o que queremos fazer, é necessário cumprir escrupulosamente as metas traçadas, sem arranjar desculpas do género: falta-me inspiração.
Quando os atrasos se devem aos outros, sentimos-nos impotentes. Como é que podemos lidar com essa situação? Definir metas e ter a certeza que eles as conhecem e que as vão cumprir. Claro que o cumprimento dos prazos depende da dedicação ao projecto e deve-se sempre tentar trabalhar com pessoas que estejam motivadas.
Por último vem o imprevisto. Na minha opinião, é o menos frequente, apesar de ser o mais citado para camuflar as verdadeiras causas (ninguém gosta de admitir que se atrasou tudo por sua culpa). Como lidar com os imprevistos reais? Na minha opinião, a maneira mais fácil é dar um espaço de manobra para todo o tipo de atrasos.
Agora devem estar curiosos sobre as razões do atraso da rubrica (isto é, se não estiverem demasiado furiosos por ter sido feita em cima do joelho). Durante o fim-de-semana participei num evento desportivo e desde Quarta-feira que ando adoentado (isto foi a desculpa do imprevisto). Na verdade, eu podia ter agendado o artigo antes do fim de semana e não o fiz por pura preguiça!

Leia também

Deixar uma resposta