Chá de Domingo #41: A Estrutura em Quatro Actos

Nas últimas semanas apresentei a Jornada do Herói nestes artigos: Resumo, Primeiro Acto, Segundo Acto e Terceiro Acto. Uma forma alternativa de construir a história é organizar a trama em quatro actos.

Primeiro Acto
No primeiro acto é-nos mostrado o iniciar do conflito, enquanto nos apresenta as personagens e o universo. O protagonista vai tentar resistir à mudança e negar a existência do conflito, o que não lhe será possível de fazer. A crise irá agravar-se até ao ponto em que não lhe seja possível ignorar o problema.

No caso da Guerra das Estrelas, Darth Vader captura a nave da Princesa Leia. Luke recebe a visita dos dois droides e parte em busca do ermita Ben Kenobi. Os tios de Luke são mortos e a quinta destruída, fazendo com que Luke decida ajudar Obi-Wan.
Segundo Acto
As coisas aqui continuam a piorar, pois o protagonista ainda está apegado à sua maneira antiga de agir. A personagem está determinada a encontrar uma solução, que de momento não lhe é possível de atingir. A pressão sobre o herói aumenta e mesmo os alívios são apenas temporários. Esta acto culmina no ponto em que não é possível ao herói e antagonistas evitarem o confronto final.

Na Guerra das Estrelas, o final do segundo acto é marcado pela morte de Obi-Wan Kenobi, que fará com que Luke se alie aos rebeldes e com a implantação de um detector na nave dos heróis, que fará com que o Império encontre a base dos rebeldes. A fuga significa que a Rebelião irá conseguir os planos da Estrela da Morte para a poder destruir. Em resumo, nenhuma das facções pode abandonar o conflito.

Terceiro Acto
Durante o Terceiro Acto o herói adquire o poder que lhe vai permitir enfrentar o antagonista. Pode-se dar o caso de que o herói já tenha aquilo que necessitava, mas só lhe faltava coragem ou acreditar que era possível. O conflito torna-se mais intenso, culminando num combate final. Este acto culmina num momento de desespero em que tudo parece estar perdido.

Tirando como exemplo a Guerra das Estrelas, A estrela da Morte está a caminho e não há meio de evacuar a base e o planeta rebelde. Han Solo e Chewbacca decidem que não querem lutar nesta guerra. Para contrabalançar, a Estrela da Morte tem apenas um pequeno acesso, quase impossível de atingir.

Quarto Acto
O último acto contêm apenas o conflito final e o regresso à normalidade, sendo o mais pequeno de todos.

Na Guerra das Estrelas, dá-se uma batalha espacial de porporções épicas, havendo pesadas baixas para a Rebelião. Han Solo regressa para salvar o dia e Luke consegue destruir a Estrela da Morte. Darth Vader consegue escapar, negando a vitória total aos rebeldes. Celebra-se a vitória, os protagonistas recebem medalhas e todos se preparam para o que irá acontecer a seguir.

A imagem e a informação foram retiradas da Nanozine 7 – Especial Nanowrimo.

Leia também

Deixar uma resposta