Chá de Domingo #27: Livros emprestados

Quem é que sofre com o empréstimo de livros?

Por fim, decidi deixar de usar esta rubrica para falar sobre mim mesmo e abordar outros assuntos de um interesse mais geral. A ideia para esta publicação deve-se ao conteúdo deste link.
Quem gosta de livros e literatura acaba por construir uma colecção, mais ou menos extensa das obras que mais gosta. Apesar do advento do ebook, muitas dessas colecções ainda são físicas.<span class="_5yl5" data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0.$end:0:$0:0″>Uma prateleira com muitos livros, na maior parte das vezes vezes organizados é algo que inspira cobiça e mais tarde ou mais cedo alguém acaba por pedir um emprestado. O problema é que nem sempre devolvem o livro num prazo útil ou no mesmo estado. Eu fico bastante chateado quando isso acontece e nunca mais empresto nada a essa pessoa. Amigos, amigos, livros à parte!
<span class="_5yl5" data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0.$end:0:$0:0″>
<span class="_5yl5" data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0.$end:0:$0:0″>Achei por bem ver se partilhavam da minha opinião, por isso perguntei a alguns bloguers: Como que é lidam com a situação de emprestarem um livro e ele não vos é devolvido no mesmo estado ou não é devolvido de todo?
<span class="_5yl5" data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0.$end:0:$0:0″>”Só empresto livros a pessoas em quem confio e que tratam os livros como bebés tal como eu.<span class="_5yl5" data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0.$end:0:$0:0″> Se demorarem mais de um ano a devolver chateio-os até à morte.”
<span class="_5yl5" data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0.$end:0:$0:0″>- Alexandra Rolo, Folha em Branco
<span class="_5yl5" data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0.$end:0:$0:0″><span class="_5yl5" data-reactid=".1kp.$.2:0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1kp.$.2:0.0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1kp.$.2:0.0.0.0.0.0.$end:0:$0:0″>”Fico chateada mas passa-me logo porque acho que não vale a pena ficar chateada por coisas materiais. Mas de certo que não volto a emprestar a essa pessoa.”
<span class="_5yl5" data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0.$end:0:$0:0″>- Roberta Frontini, FLAMES MR
<span class="_5yl5" data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0″><span data-reactid=".1pz.$.2:0.0.0.0.0.0.$end:0:$0:0″>
“Fico triste e penso muito bem antes de emprestar de novo.”
– Carlos Silva, Abracadabra
“Por norma estas situações não me acontecem, mas no caso de o livro vir danificado penso que tentaria ser compreensivo com a pessoa pois acontece (por norma empresto a pessoas amigas), no caso de não ser devolvido e goste muito do livro fico triste, tenho uma situação de ter um livro da Juliet Marillier da trilogia Sevenwaters assinado pela própria e duvido que venha a voltar a ver o livro. Mas como disse felizmente não tenho muitas situações dessas.”
“Isso nunca me aconteceu, normalmente a quem empresto sabe o gosto que tenho pelos livros. Mas acho que ficava muito triste.”
-Rosana Maia, Bloguinhas Paradise
 E vocês, como reagiriam a esta situação?

Leia também

5 comentários

  1. Nunca mais emprestei livros a ninguém. Sempre que empresto ficaram com eles. E ainda levaram a mal quando eu pedi a devolução. Querem ler livros? Que os comprem, porque o Tio Barreiros NÃO é rico!

  2. Eu tenho alguma dificuldade em emprestar livros e só empresto a pessoas de muita confiança. Por outro lado devia ter vergonha de ser assim e ter livros de outras pessoas a morar na minha estante a anos.
    Um dos meus primeiros livros favoritos emprestei e nunca mais o vi.

  3. Olá Pedro,

    Eu sou adepta de emprestar livros e de pedir emprestado. Contudo, como são objectos que dou muito valor só empresto a quem eu confio. As histórias são para partilhar, mas os livros também são para estimar.
    Se quiseres dá uma olhada no meu blog onde eu falo sobre esse assunto também.

    Boas leituras!

  4. Olá Pedro

    Já levei alguns baldes de água fria no que toca a empréstimos de livros. Hoje em dia só empresto mesmo a pessoas em que confio e que sei que os vão tratar bem. Também sei que algumas pessoas são mais lentas a ler e pegam nos livros apenas muito de vez em quando e tento ser tolerante. Mas ao fim de algum tempo começo a ficar seriamente preocupada e quando acho que já é abuso, começo a pedir de volta.

    Tenho uns quantos que não voltaram (ainda por cima livros que eu gostava bastante) e essas pessoas desceram muito na minha consideração – sim, eu levo as coisas a peito. Não é por ser um livro. Podia ser outra coisa qualquer. É uma falta de respeito perder, estragar ou não devolver uma coisa que não nos pertence. Como quando vais para as aulas e há sempre aquele colega que nunca leva uma caneta sequer e todas as aulas alguém lhe empresta material que ele não devolve e não volta a trazer para a aula seguinte (eu tinha um colega assim…).

    E depois ainda há pessoas a quem vais pedir que te devolvam um livro e te dizem que não o têm porque o emprestaram ao não sei quantos… Se nunca te aconteceu, dá-te por contente! Não sei com que direito uma pessoa empresta uma coisa que não lhe pertence e ainda o diz como se fosse a coisa mais natural do mundo… Enfim!

    Querem ler livros, comprem-nos. Eu quando quero ler um livro vou comprá-lo, não ando a pedir emprestado a ninguém. Não querem comprar, há bibliotecas. Empréstimos só a meia dúzia de pessoas.

    beijinhos e boas leituras (desculpa lá o testamento!)

Deixar uma resposta