Chá de Domingo #5: Procrastinar

O tema desta semana vem mesmo a calhar! Esta semana decidi procrastinar e não escrever o Chá de Domingo durante o fim-de-semana, tornando-se um bom exemplo daquilo que queria aqui falar hoje.

Todo o escritor que é escritor já procrastinou. Não venham cá com negações ou desculpas! Sabem bem que já o fizeram! Não digo que procrastinar é exclusivo dos escritores, porque não é. Aliás, acho que há por ai muita boa gente que procrastina e nem sequer sabe o que a palavra significa.
Apesar de ser uma praga em todas as actividades humanas, afecta em especial os escritores. Por exemplo adiei este artigo! Adiamos o primeiro rascunho, adiamos a revisão, adiamos as mudanças, adiamos os cortes. Um escritor passa a vida a adiar o dia em que dirá que a sua obra está completa. Este desafio pela perfeição impossível impede que muitos livros algum dia vejam a luz do dia.
A procrastinação está tão ligada ao bloqueio que algumas pessoas até confundem uma com a outra. Há partes do livro que não nos apetece escrever e com isso gastamos uma data de tempo, fazendo outras coisas, como se aquela parte se escrevesse sozinha.
Eu combato isso com hábitos de escrita estritos. Há uma hora e local para escrever. Enquanto estou ali, não faço mais nada, não interessa o que estiver pendente! Mesmo assim, raramente consigo cumprir os prazos, mas isso é devido aos imprevistos, que podem ser assunto para outro chá.
É frequente procrastinarem? Acontece-vos muitas vezes ficarem bloqueados? Acham que as duas coisas estão ligadas? O que fazem contra isso?

Leia também

1 comentário

Deixar uma resposta